17 de fevereiro de 2011

Quando a Igreja de Cristo é Perseguida

Quando a Igreja de Cristo é Perseguida


Texto áureo: “Bem-aventurados sois vós quando vos injuriarem, e perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa (Mateus 5.11)”.
Verdade Prática: Apesar das perseguições contra a Igreja de Cristo, o evangelho torna-se, a cada dia, mais universal e influente. Nenhuma perseguição haverá de deter o avanço da Igreja.
Palavra-chave: (Perseguição) – Tratamento injusto e cruel infligido aos cristãos da Igreja Primitiva.


- CONSIDERAÇÕES SOBRE O QUE FOI PREDITO POR JESUS CRISTO.


“Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós, me odiou a mim. Se vós fósseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia. Lembrai-vos da palavra que vos disse: Não é o servo maior do que o seu senhor. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós; se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa. Mas tudo isto vos farão por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou. Se eu não viera, nem lhes houvera falado, não teriam pecado, mas agora não têm desculpa do seu pecado. Aquele que me odeia, odeia também a meu Pai. Se eu entre eles não fizesse tais obras, quais nenhum outro tem feito, não teriam pecado; mas agora, viram-nas e me odiaram a mim e a meu Pai. Mas é para que se cumpra a palavra que está escrita na sua lei: Odiaram-me sem causa. (João 15. 18 ao 25)”.
“E odiados de todos sereis por causa do meu nome; mas aquele que perseverar até ao fim será salvo. Quando, pois, vos perseguirem nesta cidade, fugi para outra; porque em verdade vos digo que não acabareis de percorrer as cidades de Israel sem que venha o Filho do Homem. Não é o discípulo mais do que o mestre, nem é o servo mais do que o seu senhor. Basta ao discípulo ser como seu mestre, e ao servo ser com seu senhor.


Se chamaram Belzebu ao pai de família, quanto mais aos seus domésticos? Portanto, não os temais, porque nada há encoberto que não haja de revelar-se, nem oculto que não haja de saber-se. O que vos digo em trevas, dizei-o em luz; e o que escutais ao ouvido, pregai-o sobre os telhados. E não temais os que matam corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo.


Não se vendem dois passarinhos por um ceitil? E nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai. E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos. Portanto, qualquer que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus.


Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus. Não cuideis que vim trazer a paz a terra; não vim trazer paz, mas espada; porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra... E quem não toma a sua cruz e não segue após mim não é digno de mim. Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á. (Mateus 10. 22 ao 35; 38 e 39)”.


Mais uma oportuna lição para os dias em que estamos atravessando nesta jornada até a Jerusalém Celestial. Desde já, confesso que aprendi muitas coisas e relembrei de muitas outras a qual já havia sido instruído. Certo estou que o Senhor tem me despertado para ter mais compromisso com sua Obra, sua Igreja, através da perseverança, da paciência, da ajuda aos necessitados, da evangelização, da oração, da verdadeira conversão de nossos atos e pensamentos.


Jesus disse àquele moço: - Falta-te uma coisa ainda! ... Fico a meditar nesta exortação, de quantas coisas nos faltam para agradar nosso Mestre. De tudo que Jesus ensinou e viveu, seguido por seus discípulos, a realidade é que precisamos voltar urgentemente para a Cruz de Cristo, pois me parece que estamos, ou melhor, estive á quilômetros do que a Bíblia Sagrada descreve o que Deus requer de nós, ou de mim mesmo, pois, devemos nos considerar servos inúteis quando fizermos somente o que nos for mandado. Lucas 17.10


O nosso amado comentarista faz uma introdução/resumo sobre como começou a perseguição logo após a morte de Estêvão, seguida pela dispersão de muitos santos da cidade de Jerusalém, portanto não quero me deter, justamente para não haver desgastes, neste particular.
Os versículos acima, propriamente ditos por Jesus Cristo, chamaram fortemente a minha atenção, então, fiz questão de transcrevê-los, imaginando logicamente, que talvez em alguns comentários, entre os mais diversos, também venham ajudar na edificação de nossa fé. Verdade é que tais versículos se explicam por si mesmos e não necessitam de minha ajuda.


Mas está bem claro que desde o princípio, desde que alguém começou invocar o Nome do SENHOR; desde que alguém, por amor á Deus começou a pregar contra as injustiças e contra o pecado, este alguém não foi bem aceito, foi perseguido, maltratado e desprezado.
O que falar de Abel, Enoque, Noé, Abraão, José, Moisés, Josué, os juízes, Jó, Samuel, Davi, todos os profetas, etc.? Entre muitos outros. Todos sofreram algum tipo de infortúnio. Nenhum deles escapou de algum tipo de perseguição, acusação, sofrimento.


Quando Jesus veio á esta terra, veio para nos dar exemplo em tudo. Fico a pensar que talvez alguém, lá algum dia, pensou que Deus deixou seus servos do passado serem perseguidos, porque Deus não tinha vivido as experiências humanas. Mas nos foi provado ao contrário. O Verbo se faz carne, e bem diferente do que os judeus aguardavam o Grande Messias não veio como um líder revolucionário, que lutaria pela “liberdade” terrestre. Mas veio como verdadeiro Deus, tomando a forma de SERVO, para suportar toda dor, todo desprezo, toda tristeza, etc., pois Seu Reino não era deste mundo (João 18.36).


Este Jesus fazia o bem e não era aceito, praticou o amor e não teve retribuição; não humilhou, mas, foi humilhado; determinava a cura e era chamado de demônio, etc. Jesus sim foi perseguido, mostrando assim aos homens que o caminho e a porta que leva para o céus são realmente estreitos. Mas suportou tudo por amor ao homem. Mostrou que nesta vida é sim possível, em carne, viver de modo agradável á Deus, logicamente que nunca chegaremos por nossos próprios esforços a tal posição, mas podemos sim através de Jesus.


Jesus falou que ser perseguiram Ele, então também perseguiriam á nós, mas para nos alegrarmos com tudo isso, pois, nossos nomes estariam escritos nos céus.


- “AI DE VÓS QUANDO TODOS OS HOMENS FALAREM BEM DE VÓS, PORQUE ASSIM FAZIAM SEUS PAIS AOS FALSOS PROFETAS! (LUCAS 6.26)


Meditando em tudo isto, então, não é de assustar quando nos sobrevêm as perseguições, e com certeza elas virão. Ou seja, não é novidade sermos perseguidos.
O texto-áureo cita o que Jesus nos alerta, sobre nos alegrarmos, quando POR CAUSA DO NOME DELE, fôssemos perseguidos.


O Problema está justamente aqui. Hoje em dia a “igreja” não quer mais fazer a diferença (nem todos logicamente, pois o Corpo de Cristo continua puro e perfeito). Mas estamos muito mais preocupados em receber elogios. Elogios de ter alcançado as melhores gravadoras; elogios em termos os melhores horários em programas de rádio e televisões; elogios em termos os sites mais acessados da internet e recebermos prêmios por isto; elogios em termos os melhores e maiores templos, hospitais, escolas, etc.; elogios por sermos os “maiores” pregadores da década; os “grandes” cantores da atualidade; nos vangloriamos de termos pessoas com importantes cargos políticos supostamente lutando por nossa causa nos plenários e câmaras.


Talvez tudo isto seria ótimo, senão o fato de que NÃO somos deste mundo, e que estamos aqui de passagem, e que nossa MISSÃO é juntamente com nossa alma, salvar a daqueles que também estão indo em direção á escuridão das trevas e a condenação perpétua.
A Cruz que Cristo carregou foi pesada demais; a luta dos nossos irmãos foi impiedosa; e pra nós hoje troféus de prata e ouro. Mas que estes troféus fique por aqui mesmo. Nós almejamos uma coroa incorruptível; em ver a face do Mestre Amado.


Minha oração é que as pessoas vejam as nossas boas obras e reconheçam através da nossa vida e testemunho que verdadeiramente o Espírito Santo de Deus habita em nós e que realmente temos alcançado o perdão de Jesus Cristo, o qual eles também podem alcançar.
Mas que nunca, JAMAIS, este “mundo” que jaz no maligno venha nos amar, e que nunca nos tornemos amigos deste mundo, pois este tal é inimigo do nosso Deus e também nosso inimigo.
Querido irmão (ã), se a perseguição está sobre a tua vida, sobre tua família, igreja, etc.; simplesmente por que você está fazendo a vontade de Deus em Jesus, lembre-se que você apenas está participando das mesmas aflições de Jesus Cristo e seus servos.
Então alegre-se, pois, se você participa das perseguições, e continua fiel, então também participará do gozo e glória que nos espera no Reino Celestial.


Que Jesus fortaleça a nossa fé, pois, muito em breve as nossas lágrimas se tornarão em alegria eterna. Jesus ainda é o mesmo, ontem hoje e eternamente.


Que Deus abençoe!
Amém.
Dc. Thiago Rodrigues Teixeira
thrteixeira@hotmail.com

Um comentário:

frisson disse...

Concordo plenamente, visto que nos dias hodiernos, uma parcela da igreja, pauta-se principalmente pela aparência e pela busca desenfreada por títulos e benesses que se originam sabidamente dos céus, todavia não tributam ao seu Criador a glória devida ao recebê-las, carecem ,portanto de rever seus conceitos e vivificar sua fé nos créditos imorredouros do calvário. Que o Senhor tenha misericórdia de nós!